Escolha uma Página

Todo bom empreendedor sabe que para se ter longevidade nos negócios, é preciso estar em constante aprendizado. Adaptar-se às novidades tecnológicas e cenários econômicos faz-se constante dentre as prioridades dos negócios de sucesso. Entender os hábitos do consumidor é uma das melhores formas de enxergar as demandas do mercado e supri-las.

Agora, vamos fazer um exercício: você, enquanto consumidor, o que tem feito durante esta pandemia? Quais produtos você mais compra e quais são os serviços mais essenciais? Como tem sido sua rotina e de que forma o mercado está facilitando sua vida? Quais pontos deixam a desejar? Estamos todos no mesmo barco e as necessidades do seu cliente podem ser semelhantes às suas!

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), vendas pela internet cresceram 30% nas duas primeiras semanas de Abril. Mas como podemos interpretar isso?

 

Se a Montanha Não Vai a Maomé, Maomé Vai à Montanha

Temos observado que o varejo online tem crescido e obtido melhor desempenho durante a quarentena. A expectativa é que o e-commerce cresça ainda mais e possivelmente se torne a principal opção do consumidor. Além da loja física, é importante que seu negócio esteja preparado para atender esse novo perfil de consumidor. Os novos hábitos estão surgindo e diversos setores já podem sentir como esse novo perfil de consumo e de vida afeta os negócios.

Dentre os principais indícios do crescimento do comércio virtual, podemos destacar que buscas por “entrega perto de mim” no google cresceram 200% em março. Dados levantados pela ABComm apontam que, se comparadas ao ano passado, as vendas online devem crescer 18%, atingindo pela primeira vez volume superior a R$100 bilhões. Ainda segundo a associação, espera-se que 37% das vendas serão feitas por smartphone enquanto os marketplaces responderão por 38% de todas as vendas. Se já considerávamos importante vender durante a quarentena, agora afirmamos que não houve momento melhor na história para ter uma loja online.

 

O Novo Perfil Consumidor

Para André Dias, diretor executivo da Compre&Confie, o crescimento do e-commerce vem sendo impulsionado por setores que, costumeiramente, não eram muito comercializados online como produtos de saúde, que obtiveram crescimento de 128,5% entre Fevereiro e Março. Historicamente, o que domina as vendas online são os bens duráveis, mas os novos hábitos do consumidor buscam a sua proteção, bem como a de sua família.

Ainda de acordo com Dias, o crescimento do comércio virtual tem sido bastante satisfatório e, em alguns casos, o único modo de continuar vendendo durante o lockdown. Exemplo disso é o crescimento médio de 10 a 15% na última quinzena no faturamento online das categorias essenciais de consumo (alimentos, saúde, higiene, farmácia e pet). Alguns dados interessantes mostram que em Abril, devido a crise do coronavírus, o setor de snacks como salgadinhos, chocolates e biscoitos cresceu 722%. Já o setor de supermercados, devido ao fechamento de bares e restaurantes, cresceu 233%. Dentre os eletrônicos, roteadores e notebooks tiveram respectivamente crescimento de 193% e 169%.

Todos esses dados mostram uma clara tendência que veio para ficar: o consumo em lojas online. Já falamos inclusive sobre grandes empresas que souberam usar momentos de mudança a seu favor.

Como seu negócio está lidando com a pandemia? Conosco você pode ter a sua loja online em apenas 2 dias. Não perca tempo e aproveite nossa oferta.

Open chat
Podemos te ajudar?